6 Dicas para Respirar Melhor ao Nadar

  • dicas para respirar melhor ao nadar

Respiração na natação pode ser problema para quem inicia. Respirar bem é item que parece que não tem nada a ver com natação. Afinal, basta se jogar na água, saber bater os braços e pernas e flutuar. Bem… mesmo para quem nada apenas ocasionalmente, saber respirar melhor é importante para evitar acidentes e desconfortos que podem ocasionar maiores problemas no futuro. Veja aqui porquê.

 

Nós recebemos centenas mensagens de amigos e leitores sugerindo que apresentemos dicas e sugestões de técnicas de nado. Como a vida da Medinas é natação e seu objetivo é satisfação de quem nos prestigia, eis mais um texto de interesse geral.

Respiração na natação pode ser problema para quem inicia

Respiração é item importante para bom desempenho na água

Qualquer que seja o motivo que leve você a nadar, há algumas situações cuja importância passa despercebida. A Medinas tem trazido textos que destacam justamente essas situações. Habitue-se a acessar nosso site a fim de se informar sobre os melhores produtos para natação e ainda dicas e sugestões que fazem de seus momentos na água os melhores de sua vida.

Uma dessas situações é o ato de respirar de forma adequada durante o nado. É necessário muita atenção para que a respiração seja auxiliar de seu desenvolvimento e não cause problemas.

Movimentos de cabeça precisam ser muito bem coordenados com os de braços a fim de gerar condições mecânicas para que as vias aéreas e pulmões estejam em boa sincronia.

Veja abaixo excelentes dicas para respirar melhor durante as sessões de seu esporte favorito.

Não se trata apenas de buscas de técnicas para vitórias em campeonatos. Melhoria na respiração evita entrada de água nos canais auditivos e respiratórios.

Respirar nos Dois Lados

Sincronia nos movimentos da cabeça e braços é base para boa respiração

Sincronia nos movimentos da cabeça e braços é base para boa respiração

Boa parte dos nadadores sente maior facilidade de respirar de um lado que do outro. Esse fato se dá em função de detalhes fisiológicos da estrutura óssea individual, que facilitam movimentação mais livre desse lado em que melhor se respira.

É questão de praticar. Identifique o lado em que o ar é expirado com menos facilidade e force respiração por ele. Verifique se elevando menos ou mais o braço oposto e/ou elevando mais a cabeça, as vias aéreas se abrem mais.

Pratique os quatro tipos de nado – peito, borboleta, crawl e costas – e averigue em qual deles sua respiração no lado dificultado se torna mais fácil. Identifique os movimentos mais corretos e repita bastante.

Com a prática, seu cérebro se habitua a repetir tais movimentos.

Respirar pela Boa ou pelo Nariz?

Por onde você achar mais confortável. Entretanto, vários técnicos sugerem que a expiração seja feita pelo nariz e a inspiração pela boca.

Quem gosta de praticar os quatro tipos de nado, veja abaixo as técnicas de respiração ideais para cada um.

  • Crawl

respiracao2Os movimentos desse tipo de nado facilitam a mecânica da respiração. Gire a cabeça para o lado oposto ao braço que estiver começando a entrar na água. Esse é o momento ideal para inspirar. Mantenha o ar preso durante duas ou três braçadas e então expire. O ciclo respiratório deve ser sempre no lado oposto ao braço que entra na água.

  • Costas

É o tipo de nado que deixa o processo respiratório bastante livre, pois o nariz fica sempre fora da água. Justamente por isso, é excelente oportunidade para treinar técnicas de respiração no nado.

Inspire quando um braço estiver no ponto mais alto do movimento, segure o ar tantas braçadas quantas julgar conveniente para você e expire quando o outro braço estiver no mesmo ponto. Movimente a cabeça alternadamente sempre para o lado oposto do braço que estiver na água.

  • Peito

Tipo de nado que requer mais consistência técnica de nado, tanto por conta do consumo de oxigênio quanto por questões mecânicas. O diafragma é bastante solicitado.

Ao levantar a cabeça, vá inspirando enquanto leva os braços para frente, segure o ar até que os braços entrem na água, mesmo porque a cabeça vai estar dentro da água; eleve a cabeça e expire enquanto os braços voltam à frente.

  • Borboleta

A própria ação mecânica da braçada força a saída da cabeça da água. É nesse momento que se deve inspirar; a expiração é feita na braçada seguinte. Há atletas que entrepõem duas ou três braçadas no ciclo respiratório; ainda outros preferem fazer respiração bilateral, mas é mais a fim de criar oportunidade para verificar a posição dos oponentes. Se você não é competidor, use essa estratégia para treinar respiração.

Renata P. Almeida, uma de nossos leitores, nos disse: “sempre tive grande dificuldade para respirar na natação. Os 50 m já eram muito para mim. Um salva-vidas amigo meu sugeriu uma técnica que melhorou muito meu nado. Disse para expirar sempre com a cabeça dentro da água. Em poucas semanas, minhas condições já tinham melhorado muito”.

Nosso amigo e instrutor de academia na cidade de Mairiporã, Carlos Alberto Mombardin, instruiu que é mesmo sempre interessante expirar com a cabeça submersa porque a resistência da água contra a saída de ar das narinas estimula exercício pulmonar intenso. “É como massagem nas paredes internas dos pulmões e traqueias. Em pouco tempo, os tecidos se fortalecem”.

A Medinas está sempre atenta às tendências de acessórios e dicas relacionadas à natação. Se você tiver alguma dica ou experiência com melhoria de respiração durante o nado, deixe seus comentários. Nossos leitores precisam conhecer suas técnicas.

Boas braçadas!

2 Comentários

  • comment-avatar
    Katia 17 de abril de 2019 (08:22)

    Bom dia….iniciei a 15 dias a natação e não consigo flutuar….ficar deitada na água batendo os pés tem uma dica que possa me ajudar???

    • comment-avatar
      Medinas 1 de julho de 2019 (12:10)

      Bom dia. Use uma prancha para auxiliar.